sexta-feira, 7 de março de 2008

PMDB- DA RESPONSABILIDADE HISTÓRICA PARA A CONSTRUÇÃO DO FUTURO. Artigo / Jun de 2010

PONTO DE VISTA.

Mais uma vez estamos às vésperas de um novo processo eleitoral, num contexto internacional onde, novamente, o sistema financeiro implementado pelo capitalismo esta em cheque pelo efeito Alemanha, que derrubou as bolsas em todo o mundo e, inclusive, põe em risco a própria existência do Euro, com desdobramentos imprevisíveis para o já precário equilíbrio econômico mundial. Resta saber como a crise da economia mais forte da EU (união européia) pode repercutir por aqui. No momento é impossível prever.

No âmbito nacional temos o distanciamento entre a sociedade (representados) e os políticos (representantes), que tem causado um grande dano à instituição político-partidária e, conseqüentemente, à democracia representativa.

Neste momento em que surge uma reação da sociedade através da apresentação do projeto de lei de iniciativa popular que reuniu cerca de dois milhões de assinaturas reivindicando, junto ao congresso nacional, a aprovação do projeto “Ficha Limpa”.

Mesmo diante da expressiva manifestação popular, que embora descrente da possibilidade de ocorrerem mudanças significativas no processo político brasileiro, o congresso (Câmara e Senado Federal) realizou diversos movimentos, durante o processo de análise do projeto, com a finalidade de descaracterizar seu objetivo, se voltando contra a vontade popular. O projeto de lei foi maquiado ao abrirem brechas para que tudo continuasse como antes, para quem já foi condenado, prevalecendo o jogo de interesses corporativos que descredencia o congresso que, por seu turno, demonstra estar equivocado no ponto de vista eleitoral, político e, principalmente, ético.

Essa brecha aberta na lei pelo senado federal nos remete ao um tema bastante recorrente em nossos artigos, que é o de uma urgente reforma política baseada no resgate da credibilidade e da força da instituição partidária como instrumento de realização dos anseios da sociedade, justo para que não ocorram situações como a anteriormente citadas, onde o senado atende em parte aos interesses do povo, sem antes deixar de atender aos seus próprios interesses corporativos, mesmo que estes não condigam com os pleitos da população.

Sendo assim, não podemos pretender reformar o geral sem antes fazermos no particular, o que caracteriza nossa visão teórica como indutiva. Este particular que passamos a tratar agora é o nosso partido, o PMDB, o maior partido do Brasil, do qual somos um de seus quadros dirigentes no estado do Rio de Janeiro, segundo estado em importância político-econômico da união e o que tem a primazia na idealização e na articulação do pensamento cultural da nação.

Recentemente fomos chamados a assumir, pela presidência estadual do partido no Rio de janeiro Dep. Jorge Picciani, a direção da Fundação Ulysses Guimarães – FUG/RJ, organismo partidário ao qual cabe a elaboração das políticas e estratégias a serem seguidas pelos seus filiados e parlamentares, bem como a formação política de seus militantes e o estabelecimento das bases para a organização partidária.

Ao assumirmos a FUG, tentaremos fazer uma gestão caracterizada pela ousadia nas ações, buscando não apenas contribuir para o fortalecimento do PMDB fluminense, mas para tornar o PMDB nacional maior e mais forte. Promoveremos, dentro do possível, a reorganização dos núcleos e diretórios, fomentando a discussão política, fundamental a vida partidária. Orientaremos a rearticulação da juventude, principal fonte de renovação pela formação de novos quadros e lideranças políticas. Estaremos juntos aos movimentos políticos internos, como o PMDB Mulher, Movimento Negro, Movimento Sindical, entre outros, dando-lhes o apoio necessário para sua atuação política no meio social. Elaboraremos políticas públicas que orientem nossa bancada a atuar em sintonia com as variadas necessidades da população. Contribuiremos com a FUG nacional através de sugestões para a construção de uma linha política voltada para o desenvolvimento da infra-estrutura física e humana necessária a consolidação do Brasil como nação protagonista, tendo em vista o papel político-econômico que brevemente o país terá no cenário internacional, aliando-se com as outras potências responsáveis pelos destinos do mundo. Atuaremos na neutralização dos grupos dissonantes às propostas partidárias e seu programa, comuns a todos os partidos, para que a sociedade saiba que o PMDB não vê o poder como um fim em si mesmo, mas como um meio para a realização da vocação de grandeza e bem estar social que caracteriza o destino da nossa nação.

Tudo isto pretendemos fazer para que tenhamos um partido que honre o nome que leva a sua fundação, ULYSSES GUIMARÃES, grande prócer da resistência democrática, desde o MDB, que junto a Tancredo Neves, Andre Franco Montoro, Teotônio Vilela, Mario Govas e Pedro Simon, este último ainda entre nós e incontestável reserva moral do partido e da nação, marcaram a posição política da democracia durante o regime militar e reconduziram com mão firme e segura o país à sua redemocratização, mobilizando de forma épica toda a sociedade em torno desse projeto durante a campanha “Diretas Já”.

Neste próximo processo eleitoral que se aproxima, o PMDB, sem renunciar a tradicional estratégia política de fazer grandes bancadas estaduais e nas câmaras dos deputados e no senado, além de grande número de governadores, estratégia esta que fez dele o “Partido da Nova Republica” tem a magnífica oportunidade de prestar mais serviços ao país com a indicação do nosso presidente nacional, o Deputado Michel Temer, à vice-presidência da república na chapa apoiada pelo atual governo.

Seguramente, o Dep. Michel Temer, com a sua grande competência pessoal, capacidade de articulação e experiência política, será de capital importância para balizar a presidência da república na tomada das decisões fundamentais para a realização das aspirações sociais e políticas da sociedade brasileira, com o aperfeiçoamento das nossas instituições democráticas, tornando o PMDB ainda mais digno do legado de luta e de trabalho por um Brasil grande e forte, nos deixado por Ulysses Guimarães e seus companheiros.

Amaury Cardoso
e-mail: amaurycardosopmdb@yhaoo.com.br
Blog: www.amaurycardoso.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A RESPOSTA DAS URNAS - ARTIGO: NOVEMBRO/2018

Concluímos mais um processo eleitoral, e estas eleições de 2018 se caracterizaram como uma das eleições mais imprevisíveis que já partic...