Postagens

SERÁ QUE VIVENCIAMOS O FIM DE UM CICLO DOS PARTIDOS POLÍTICOS? - Artigo: Agosto/2017

Imagem
(Artigo, baseado em estudos do trabalho do filósofo político Daniel Innerarity - 
Parte I)







Tenho realizado um estudo sobre argumentos de alguns historiadores, que pensam com mais profundidade a política contemporânea e suas consequências junto a sociedade do século XXI. Como afirmava Raymond Aron sobre ideologias, “ que no mundo da política tudo são antecipações que aguardam o juízo do tempo” (Aron, 1948, p. 313.  Diante dessa afirmação me pergunto: Será que a morte da atual pratica política obedece a uma causa natural ou a um linchamento em decorrência da mudança de parâmetros de uma sociedade?

Entendo que o que deve ser considerado não é que o problema seja tanto a política, mas sobretudo a pratica da má política, onde seu maior inimigo é a própria classe política. Concordo com a análise feita por pelo filósofo político Daniel Innerarity, quando diz: Os partidos políticos não tem cumprido com três de suas funções principais: a representação, o recrutamento de quadros competente…

“...CHORA A NOSSA PÁTRIA MÃE GENTIL...DIANTE DAS TENEBROSAS TRANSAÇÕES” - ARTIGO: JULHO/2017

Imagem
É com profunda tristeza que vejo a classe política contemporânea envolvida em desvios morais e éticos em escala absurdamente ampla, que tem desmoralizado o modelo político da democracia representativa. Diante desse quadro me pergunto: Foi para isso que muitos lutaram, resistiram e morreram para restabelecer a liberdade e os direitos democráticos, negados durante 21 anos de ditadura militar e seu regime repressor?

A frustração com os rumos que a nossa política contemporânea se encontra, nos faz perceber que chegamos ao fim de um ciclo político atrasado, corrupto onde o cinismo e a impunidade são à base de regra da maioria dos atores políticos. No passado, os valores morais e a ideologia política eram os fundamentais balizadores do resgate e construção da nossa democracia que alimentavam o sonho do avanço da justiça social e da igualdade de oportunidades, essenciais ao desenvolvimento humano e social.
A classe política de hoje está desconectada da realidade da sociedade, sem credibilidade…

A AMBIGUIDADE DO TSE DIANTE DO JULGAMENTO DA CHAPA DILMA/TEMER - ARTIGO: JUNHO/2017

Imagem
O Tribunal Superior Eleitoral confirmou que vive uma crise de memória e jurisprudência. Esse julgamento da denuncia de pratica de caixa 2 e abuso de poder econômico da chapa Dilma/Temer na campanha eleitoral de 2014, apresentado pelo PSDB, revelou em alguns ministros votos de fragilidade jurídica e afirmação de sua baixa qualificação.

O julgamento feriu a ordem jurídica, com interpretação estreita da base jurídica, onde argumentos de curto prazo com a justificativa de manter a ordem institucional, atropelou o campo jurídico maior ao ignorar os excessos de provas que afirmavam a utilização de caixa 2 e abuso de poder econômico no campo eleitoral.
A opção que o TSE fez pela governabilidade, colocou este tribunal diante de uma profunda crise de credibilidade junto à sociedade. Concordo com alguns especialistas em legislação eleitoral quando afirmam que em razão de comportamentos individuais, em especial do presidente do TSE ministro Gilmar Mendes, que adotou comportamentos institucionais …

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: UMA MEDIDA IMPOPULAR, POREM NECESSÁRIA - ARTIGO: MAIO/2017

Imagem
A situação de grave crise que o Brasil atravessa vem em decorrência de irresponsabilidades, má gestão e escolhas erradas feitas por governos passados, principalmente nos últimos dez anos, que trouxe como resultado a maior recessão já vista. Embora reconheça que retirar direitos seja uma agressão ao cidadão, por outro lado, não posso deixar de reconhecer que por conta das negligencias e irresponsabilidades de administrações passadas, que hoje inviabilizam a manutenção desses direitos, torna-se imprescindível a realização de reformas estruturantes no campo trabalhista e fundamentalmente no sistema previdenciário, uma vez que sem essas reformas não haverá equilíbrio das contas públicas.  
A posição contraria as reformas Previdenciária e Trabalhista que estão tramitando no Congresso, a meu ver, não podem ser sustentadas tão somente na argumentação de “proteção de direitos”, não querendo afirmar com isso que esta bandeira de luta não seja legitima, pelo contrario. Entendo que dentro do cont…

OS GOVERNOS BRASILEIRO E AS ELITES POLÍTICA FALHARAM! - ARTIGO: ABRIL/2017.

Imagem
“Brasil, País do Futuro” precisa parar de andar em circulo. Quando, definitivamente, iremos erradicar a pobreza, combater as mazelas sociais, permitindo mais dignidade aos mais pobres. 
Até quando a população brasileira permanecerá subjugada, humilhada e sofrida?
Infelizmente nossa realidade, em pleno século XXI, é outra. O marketing político utilizado eleições após eleições não convence mais. Estamos estacionados na condição de um país pobre, atrasado na sua educação e com grandes desigualdades sociais, com o agravante da falta de oportunidades que se mantém por gerações.

Atravessamos governos que nos levaram a perder décadas, mantendo o país no atraso social e econômico, por falta de investimentos em infraestrutura e não realização de reformas estruturantes que possibilitassem a modernização da gestão e diminuição do tamanho da máquina do Estado. Segundo dados colhidos em pesquisas recentes, há uma previsão de cerca de mais de 20 milhões de brasileiros vivem na linha da pobreza e cerca …

A REPÚBLICA BRASILEIRA ABALADA DIANTE DO TSUNAMI DE ESCÂNDALOS - ARTIGO: MARÇO/2017

Imagem
O governo federal e a elite política brasileira não podem esquecer que o Brasil é uma República Federativa. O governo federal tem por obrigação constitucional garantir a integridade e segurança dos Estados Federados. O que se constata, no entanto é uma falta de compromisso com o pacto federativo.

Vivemos momentos de total impotência diante do cenário extremamente grave no campo econômico, fiscal, político e de valores morais e éticos, o que me leva a ter a percepção de que a sociedade está exaurida na sua esperança quanto à derrubada do sistema que se instalou e controla as instituições brasileiras, salvo rara exceção.

 O Estado do Rio de Janeiro se esgota, paralisado em virtude da alta corrupção e má gestão que o coloca no fundo do poço ameaçando paralisar serviços básicos fundamentais com sérios riscos de haver uma convulsão social. Vencer esse quadro, que a cada dia se revela mais difícil em virtude de tudo levar a crer que esta longe de terminar, uma vez que suas principais institui…

O QUE FAZER COM O SISTEMA POLÍTICO BRASILEIRO QUE FOI CAPTURADO PELA CORRUPÇÃO SISTÊMICA?

Imagem
A Democracia Brasileira está em águas turvas, uma vez que a percepção da sociedade é a de que os atuais atores políticos não merecem confiança em virtude da amplitude do envolvimento da grande maioria dos partidos políticos, onde suas principais figuras estão sendo denunciadas, indiciadas e alguns já viraram réus, pela operação Lava-Jato, que se qualificou em o maior escanda-lo de corrupção do mundo.

Diante do aprofundamento das investigações e a amplitude de oligarcas no campo político e econômico atingidos, com alguns presos e muitos em vias de ter a prisão decretada, o Congresso Nacional, mortalmente atingido, se articula para tentar se alto preservar, e em mais uma ação corporativista busca através de uma desfaçatez  anistiar o “crime do caixa 2”, numa clara tentativa de golpear as investigações da operação Lava-Jato, que neste mês (março/2017) completa três anos apresentando um significado importante através do rompimento do ciclo de corrupção no país.

Outra questão que tem sido ob…

O PERIGO DA INDIFERENÇA AO CLAMOR SOCIAL - ARTIGO: JANEIRO/2017

Imagem
O clamor pela ética na política, transparência e seriedade na condução da gestão pública e respeito ao cidadão tem sido a tônica da sociedade. Contudo, diante do cinismo e resistência de alguns poderosos em avançar no processo de mudança, fica claro que a elite brasileira não está tendo a devida noção de perigo. A crise de valores morais que extrapolou no campo político, que tem sido fortemente criticada pela sociedade, parece não estar sendo tratada com a devida seriedade pela classe política, que, a meu ver, perdeu a noção da grande gravidade da indignação popular que pode levar a uma ruptura social de consequências imprevisíveis, cujos sinais de alerta já estão sendo dados.
Alguns membros em posição de grande poder de influência nos três poderes da República insistem em não levar a sério o recado levado as ruas pelos grandes movimentos populares contra a corrupção e a impunidade dos que se locupletam, enriquecendo, com o dinheiro público. Há uma revolta crescente da população que já…